Audiência discute encaminhamentos em prol da saúde bucal

A saúde bucal esteve em debate na segunda-feira (13/05), durante audiência pública realizada na Câmara Municipal de Macapá (CMM). O encontro foi uma proposta apresentada pelo Conselho Regional de Odontologia (CRO Amapá) às vereadoras Adrianna Ramos e Maraína Martins. 

Mais investimentos em prevenção foi um dos principais temas debatidos. Uma das preocupações discutidas foi a falta de implantação do Centro de Especialidade Odontológica de Macapá, instituição que iria garantir e fortalecer atendimentos necessários à prevenção da saúde bucal na rede básica de saúde do município.

A situação pela qual passa os serviços do Centro de Especialidade Ondontológica do Governo do Estado, também foi debatida na audiência pública. Os representantes de sindicatos e associações odontológicas no Amapá, apontam a falta de estrutura, equipamentos e a falta de valorização salarial dos profissionais de saúde que atuam, tanto no Estado, quanto no município. 

Uma pesquisa realizada em 2017, no Amapá, que entrevistou cerca de 500 adolescentes com idades entre 11 e 16 anos, aponta que 60% deles tem cárie na boca. Para Patrícia Lenora, presidente do CRO Amapá, a audiência foi de extrema importância para a odontologia do município de Macapá. “Percebemos um interesse genuíno das autoridades em tratar de forma responsável um problema crônico do município. Agradeço às vereadoras Adrianna Ramos e Maraina Martins por aceitarem essa demanda do CRO Amapá. Foram feitos 15 encaminhamentos”, destacou. 

Entre os encaminhamentos debatidos está a efetivação e o fortalecimento da Coordenadoria de Saúde Bucal que deverá gerir as políticas públicas de saúde, o fortalecimento da atenção primária e mais ações preventivas nas escolas. “Nossa intenção é melhorar as condições de trabalho do profissional de odontologia e, com isso, melhorar o atendimento à população”, comentou Luciano Teixeira, conselheiro e diretor financeiro do CRO Amapá. 

Os vereadores Marcelo Dias, presidente da Câmara de Vereadores de Macapá, e Rinaldo Martins (PSOL), além de representantes do Sinodonto, SINTASB, acadêmicos do Immes, o deputado estadual Paulo Ramos e o conselheiro federal, Nazareno Ávila, também estiveram presentes na audiência.
 

.

Compartilhe: